Uma Temporada no Inferno – Arthur Rimbaud

Antigamente, se bem me lembro, a minha vida era um festim, onde se abriam todos os corações, corriam todos os vinhos. Uma noite, sentei a Beleza no meu colo. – E a achei amarga. – E a xinguei.

Armei-me contra a justiça. 
Fugi. Ó bruxas, ó miséria, ó ódio, meu tesouro foi confiado a vocês!

Consegui apagar do meu espírito toda a esperança humana. Para estrangular toda alegria, dei o bote surdo da fera. Chamei os carrascos para, morrendo, morder a coronha de seus fuzis. Chamei os flagelos para sufocar-me com a areia, o sangue. A desgraça foi meu Deus. Deitei na lama. Sequei no ar do crime. E preguei boas peças à loucura.

E a primavera me trouxe o medonho riso do idiota.

E ultimamente, estando quase ao ponto de dar a minha última nota falsa!, pensei procurar a chave do antigo festim, onde reencontrarei talvez o apetite.

A caridade é esta chave. – Esta inspiração prova que sonhei.

“Você continuará hiena, etc…”, exclama o demônio que me coroou com tão amáveis papoulas. “Ganhe a morte com todos teus apetites, e teu egoísmo e todos os pecados capitais.”

Ah! peguei disto demais: – Mas, meu caro Satanás, vos conjuro, uma pupila menos irritada! e aguardando algumas pequenas covardias atrasadas, vós que amais no escritor a ausência das faculdades descritivas ou instrutivas, vos destaco estas horrendas folhas do meu carnê de danado.

“Uma Temporada no Inferno”, Capt 1 – Uma Estadia no Inferno,
Arthur Rimbaud

Anúncios

Sobre Daniel Leite

"Viver abre caminhos" mundano.com.br | outrocais.com | ultranova.mus.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: