Arquivos da categoria: Contos

O Malfeitor

O Mensageiro do Céu volveu do Alto a sombrio vale do mundo, em apoio de centenas de criaturas mergulhadas na enfermidade e no crime, na miséria e na ignorância, e, necessitando de concurso alheio para estender socorro urgente, começou por

O Malfeitor

O Mensageiro do Céu volveu do Alto a sombrio vale do mundo, em apoio de centenas de criaturas mergulhadas na enfermidade e no crime, na miséria e na ignorância, e, necessitando de concurso alheio para estender socorro urgente, começou por

Marcenaria

Contam que, em uma marcenaria, houve uma estranha assembléia. Foi uma reunião onde as ferramentas juntaram-se para acertar suas diferenças. Um martelo estava exercendo a presidência, mas os participantes exigiram que ele renunciasse. A causa? Fazia demasiado barulho e além

Marcenaria

Contam que, em uma marcenaria, houve uma estranha assembléia. Foi uma reunião onde as ferramentas juntaram-se para acertar suas diferenças. Um martelo estava exercendo a presidência, mas os participantes exigiram que ele renunciasse. A causa? Fazia demasiado barulho e além

Silêncio

Platão, no capítulo VII de sua obra “A República”, nos apresenta uma alegoria sobre a condição existencial humana que se constitui na mais famosa e conhecida construção mitológica da Filosofia, chamada de parábola ou mito da Caverna. Propõe o mestre

Silêncio

Platão, no capítulo VII de sua obra “A República”, nos apresenta uma alegoria sobre a condição existencial humana que se constitui na mais famosa e conhecida construção mitológica da Filosofia, chamada de parábola ou mito da Caverna. Propõe o mestre

Funciona

Um físico tinha uma ferradura pendurada na porta de seu laboratório. Seus colegas ficaram surpresos e perguntaram se ele acreditava que ela traria sorte para suas experiências. Ele respondeu: “Não, eu não acredito em superstições. Mas me disseram que funciona mesmo

Funciona

Um físico tinha uma ferradura pendurada na porta de seu laboratório. Seus colegas ficaram surpresos e perguntaram se ele acreditava que ela traria sorte para suas experiências. Ele respondeu: “Não, eu não acredito em superstições. Mas me disseram que funciona mesmo

Existência

Buda estava reunido com seus discípulos certa manhã, quando um homem se aproximou: “Existe Deus?”, perguntou. “Existe”, respondeu Buda. Depois do almoço aproximou-se outro homem. “Existe Deus?”, quis saber. “Não, não existe”, disse Buda. No final da tarde, um terceiro

Existência

Buda estava reunido com seus discípulos certa manhã, quando um homem se aproximou: “Existe Deus?”, perguntou. “Existe”, respondeu Buda. Depois do almoço aproximou-se outro homem. “Existe Deus?”, quis saber. “Não, não existe”, disse Buda. No final da tarde, um terceiro

Calma

A primeira pergunta que Diógenes fez a Alexandre é a primeira pergunta que qualquer pessoa inteligente deve fazer a si própria. Diógenes não desperdiçou um único momento. – Alexandre, estás a tentar conquistar o mundo inteiro. Então e tu? Terás

Calma

A primeira pergunta que Diógenes fez a Alexandre é a primeira pergunta que qualquer pessoa inteligente deve fazer a si própria. Diógenes não desperdiçou um único momento. – Alexandre, estás a tentar conquistar o mundo inteiro. Então e tu? Terás

Espada

– Quem é o melhor no uso da espada? perguntou o guerreiro ao mestre. – Vá até o campo perto do castelo, disse o mestre. Ali existe uma rocha. Insulte-a. O guerreiro, surpreso, retrucou: – Porque devo fazer isto? A

Espada

– Quem é o melhor no uso da espada? perguntou o guerreiro ao mestre. – Vá até o campo perto do castelo, disse o mestre. Ali existe uma rocha. Insulte-a. O guerreiro, surpreso, retrucou: – Porque devo fazer isto? A