Posts Marcados: Florbela Espanca

Saudade

Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?… Se o sonho foi tão alto e forte Que pensara vê-lo até à morte Deslumbrar-me de luz o coração! Esquecer! Para quê?… Ah, como é vão! Que tudo isso, Amor, nos não importe.

Saudade

Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?… Se o sonho foi tão alto e forte Que pensara vê-lo até à morte Deslumbrar-me de luz o coração! Esquecer! Para quê?… Ah, como é vão! Que tudo isso, Amor, nos não importe.

Encanto

Nem o perfume dos cravos, Nem a cor das violetas, Nem o brilho das estrelas, Nem o sonhar dos poetas, Pode igualar a beleza Da primorosa flor, Que abre na tua boca O teu riso encantador. Florbela Espanca

Encanto

Nem o perfume dos cravos, Nem a cor das violetas, Nem o brilho das estrelas, Nem o sonhar dos poetas, Pode igualar a beleza Da primorosa flor, Que abre na tua boca O teu riso encantador. Florbela Espanca

Vê… Repara

Meu amor, meu Amado, vê… repara: pousa os teus lindos olhos de ouro em mim, – dos meus beijos de amor Deus fez-me avara para nunca os contares até ao fim. Meus olhos têm tons de pedra rara – É

Vê… Repara

Meu amor, meu Amado, vê… repara: pousa os teus lindos olhos de ouro em mim, – dos meus beijos de amor Deus fez-me avara para nunca os contares até ao fim. Meus olhos têm tons de pedra rara – É