Posts Marcados: photography

Salmo 5

1 DÁ ouvidos às minhas palavras, ó Senhor, atende à minha meditação. 2 Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois a ti orarei. 3 Pela manhã ouvirás a minha voz, ó Senhor; pela manhã apresentarei

Salmo 5

1 DÁ ouvidos às minhas palavras, ó Senhor, atende à minha meditação. 2 Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois a ti orarei. 3 Pela manhã ouvirás a minha voz, ó Senhor; pela manhã apresentarei

Melhora

Quando você melhora um pouco a cada dia, coisas grandes começam a ocorrer. Não procure por melhoras rápidas e grandiosas, busque uma pequena melhoria, um dia de cada vez. É o único modo para que aconteça, e quando acontece, dura.

Melhora

Quando você melhora um pouco a cada dia, coisas grandes começam a ocorrer. Não procure por melhoras rápidas e grandiosas, busque uma pequena melhoria, um dia de cada vez. É o único modo para que aconteça, e quando acontece, dura.

Paz

O coração que está em paz vê uma festa em todas as aldeias Provérbio hindu Img: “Holi”, Altaf Qadri/Associated Press

Paz

O coração que está em paz vê uma festa em todas as aldeias Provérbio hindu Img: “Holi”, Altaf Qadri/Associated Press

Vida

A vida é assim: esquenta e esfria, aperta daí afrouxa, sossega e depois desinquieta, o que ela quer da gente é coragem. Guimarães Rosa Img: “Lágrimas de Vidro” (Glass Tears), Man Ray

Vida

A vida é assim: esquenta e esfria, aperta daí afrouxa, sossega e depois desinquieta, o que ela quer da gente é coragem. Guimarães Rosa Img: “Lágrimas de Vidro” (Glass Tears), Man Ray

Delírio

Nua, mas para o amor não cabe o pejo Na minha a sua boca eu comprimia. E, em frêmitos carnais, ela dizia: – Mais abaixo, meu bem, quero o teu beijo! Na inconsciência bruta do meu desejo Fremente, a minha

Delírio

Nua, mas para o amor não cabe o pejo Na minha a sua boca eu comprimia. E, em frêmitos carnais, ela dizia: – Mais abaixo, meu bem, quero o teu beijo! Na inconsciência bruta do meu desejo Fremente, a minha

Ao Coração que Sofre

Ao coração que sofre, separado Do teu, no exílio em que a chorar me vejo, Não basta o afeto simples e sagrado Com que das desventuras me protejo. Não me basta saber que sou amado, Nem só desejo o teu

Ao Coração que Sofre

Ao coração que sofre, separado Do teu, no exílio em que a chorar me vejo, Não basta o afeto simples e sagrado Com que das desventuras me protejo. Não me basta saber que sou amado, Nem só desejo o teu

Mistérios

Um fogo queimou dentro de mim Que não tem mais jeito de se apagar Nem mesmo com toda água do mar Preciso aprender os mistérios do fogo pra te incendiar Um rio passou dentro de mim Que eu não tive

Mistérios

Um fogo queimou dentro de mim Que não tem mais jeito de se apagar Nem mesmo com toda água do mar Preciso aprender os mistérios do fogo pra te incendiar Um rio passou dentro de mim Que eu não tive